HISTÓRICO

Fazenda Santa Cecília

No início de 2011, a Fazenda Santa Cecília (Cajuru/SP) foi adquirida pela Rotunda Holding Participações Ltda.

Essa Fazenda é a “Secção Sede” da antiga Fazenda Santa Carlota. Conforme registra o Diário Official de 1899 Sampaio Moreira, Filho & Cia obteve essa propriedade através de uma execução hipotecária.

Nesse período, os proprietários (Coronel Manoel Caetano de Figueiredo e esposa) tinham cerca de 299.900 pés de cafés plantados. Consta no Diário Official que nessa propriedade encontravam-se várias benfeitorias entre elas moradias, terreiro para café, lavador, casa de máquina, beneficiador, descascador, instrumentos de trabalho e animais. Ao adquirir essa propriedade (cerca de 2.061 alqueires) Sampaio Moreira, Filho & Cia intitulou-a de Fazenda Santa Carlota.

O imigrante português, José de Sampaio Moreira deu continuidade nos investimentos já existentes nessas terras. Para gerenciar a Fazenda Santa Carlota contratou profissionais especializados como o incansável administrador Sr. Joaquim de Almeida Bessa Souza. Selecionou terrenos e mudas especiais de café, construiu edifícios voltados para esta atividade agrícola, implantou tecnologias de última geração. Esses recursos foram fundamentais para o desenvolvimento da cultura deste grão. A implantação da Estação Ferroviária Sampaio Moreira (1912), foi fator determinante nesse processo “naquele momento, havia mais de um milhão de pés de café em cultivo na Santa Carlota. (...) Transportava também a produção das propriedades rurais vizinhas (...).” (ANDRADE, F. S. A; LADEIRA, F. S. B., 2001).

Para subsidiar todo esse desenvolvimento Sampaio Moreira, Filho & Cia realizou outras adaptações como a construção de novas casas para abrigar os colonos imigrantes vindos de países como Itália, Portugal, Hungria e Áustria. No ano de 1917, em uma das colônias somavam-se 98 casas de colonos.

Toda a Fazenda era alimentada por energia elétrica própria, produzida em uma usina hidroelétrica instalada em uma queda d'água do Rio Cubatão que corta as terras da Fazenda.

No auge do café, o conjunto arquitetônico da Fazenda Santa Carlota, passou por mais uma expansão incluindo a construção do clube dos funcionários, hangar, farmácia, escola, baias, reservatório, casa de bonecas e igreja. Destaca-se que sede abrigava toda a família e seus convidados, sobretudo políticos e representantes da Igreja Católica.

Com toda essa infra-estrutura, a Fazenda Santa Carlota foi considerada uma potencia no fornecimento de café para o mercado nacional e para exportação o que, a relaciona diretamente com a expansão e a crise produção cafeeira no país (1929).

Em sua medida, o plantio de café resistiu até meados da década de 80, quando perde terreno para a soja e o milho. Na final da década de 1990, Fazenda Santa Carlota foi desmembrada e boa parte de suas antigas instalações permaneceram na Fazenda Santa Cecília que nesta ocasião, foi destinada ao turismo rural e à plantação de cana.

No início de 2011, a Rotunda Holding Participações Ltda. que tem como proposta conservar as características identitárias deste local, iniciou um processo de restauração do conjunto arquitetônico desse patrimônio que sobreviveu, por esforços de muitos, às investidas do tempo

Nesta direção, a Rotunda Holding Participações Ltda. implantou o NÚCLEO DE PESQUISA SANTA CECÍLIA que visa guardar, preservar e divulgar a cultura do café. Também trouxe de volta a essa propriedade a plantação do fruto que a identifica, (re)estabelecendo e (re)significando assim, a fisionomia de uma paisagem secular.